300 x 250 Ad Space

07 dezembro 2009

Nokia N78 - Meu novo smartphone


Quanto mais o tempo passa, mais ficamos atarefados e precisamos ir em busca de novos recursos, a fim de facilitar nossas vidas, não é fácil desempenhar diversos papéis nessa vida, somos estudantes, profissionais, namorados/maridos, filhos, e tantas outras coisas, se não houver organização e planejamento a vida simplesmente não flui como deveria e você acaba falhando nos seus papéis.

Todos sabem que eu tenho um Palm Sony Clié há um bom tempo, e ele sempre serviu como meu apoio móvel, sendo meu dispositivo principal para acessar informações, estudar, e claro, organizar minha agenda.

O meu Palm pecava em diversos aspectos, como a falta de recursos multimida e a falta de acesso a internet, esses pontos eram cruciais na minha utilização, e para suprir essa falta adquiri um Asus EEE Pc 701 4G, que me atendia bem no quesito navegação por wifi, digitação e multimídia. Por coincidência ou não, quando adquiri meu Smartphone, o meu Asus EEE PC simplesmente queimou, não ligando mais, e nesse momento estou buscando reparos, mas esse não é o foco desse post, então deixaremos este assunto para depois.

Quando pensei em adquiri um Smartphone a lógica era simples, eu buscava as seguintes funções:

-Boa administração de agenda
-Sistema multi-tarefa
-Acesso wifi
-Recursos multimidias
-Camêra
-Teclado confortável, de preferência QWERT

Foi quando analisei, junto com a Garota Sem Fio, alguns aparelhos, e juntos chegamos a algumas conclusões:


-Palm Centro: possue sistema Palm Os, o mesmo que eu utilizava no meu PDA, logo a migração de aplicativos iria ser bastante tranquila, o teclado QWERT era confortável, mas a falta de Wifi foi crucial e pecou na escolha, além de que o sistema operacional estava descontinuado e era mono-tarefa.


-Moto Q11: portador de Windows Mobile, que possue ótimos aplicativos e recursos avaçados, sistema multi-tarefa e com uma interface madura, possue um teclado QWERT confortável, mas eis que surge o grande problema, a bateria do Moto Q11 é melhor que a do Moto Q, mas ainda assim é deficitária, me fazendo deixar esse aparelho de lado.

-BlackBerry Pearl: uma das coisas que mais gosto nos ambientes BlackBerry é a conectividade que ele oferece, é simplesmente um sonho de consumo, mas como inicialmente eu não iria assinar um plano de dados a falta do Wifi foi o primeiro ponto negativo, mas o que acabou de matar mesmo foi o teclado SureType, que apresenta péssima rentabilidade na digitação.

-Nokia E63: bonito, elegante, com teclado QWERT, boa tela, wifi, multi-tarefa, era uma ótima escolha, se não fosse o seu tamanho um tanto trambolhudo.

Para minha surpresa ao analisar esses aspectos cheguei a algumas conclusões:

-Smartphones com teclado QWERT além de serem mais caros apresentam um "aspecto trambolhudo", sendo grandes demais e visado por gatunos.

-Se não tem plano de dados, é preciso ter wifi, caso contrário seria a mesma coisa que eu continuasse a utilizar meu PDA.

-Sistemas mono-tarefa não oferecem lá muita praticidade e produtividade na utilização.

-Smartphones pequenos, que não parecem Smartphones é uma das melhores invenções que podiam ter realizado.

Eis que descubro um grande dispostivo o Nokia N78, com visual clean, teclado Alpha-numérico (mas eu não queria QWERT? ora ora eu já estava acostumado a utilizar o T9, então não teria dificuldades em continuar utilizando), wifi, ótimo desempenho de bateria, design moderno, aparelho compacto, tela grande e com ótimo brilho, GPS e bons recursos multimídia.


Foi paixão a primeira vista, quando olhei pro aparelho logo me veio um desejo incontrolável de comprá-lo, e o preço ajudou mais ainda, porque paguei R$ 599 no cartão de crédito e se fosse a vista pagaria apenas R$ 549, um ótimo preço para um aparelho realmente completo.

A migração de Palm Os para Symbian foi instantânea, me encaixei facilmente ao novo sistema, foi tudo muito tranquilo e tive 70% das minha necessidades atendidas pelos aplicativos originais, instalando poucos aplicativos de terceiros.

O Symbian S60 3ª ed. é fantástico, apresenta um ótimo visual, recursos avançados e um sistema bastante ágil, existe um ótimo catalogo de aplicativos para essa versão. Uma das coisas que mais gostei no sistema é a "tela home" do aparelho, apresentando um resumo da agenda, e icones dos programas que mais utilizo, entre outros recursos.



O teclado pode parecer um pouco estranho, mas eu me acostumei em um dia e agora digito com muita velocidade no mesmo, seja para escrever sms, arquivos office ou responder e-mails.

A conexão é bastante estável e segura, consigo localizar redes distantes que computadores como Sony Vaio não conseguem localizar.

A bateria dura mais de 2 dias com pouco uso e 1 dia e meio com uso intensivo, apresentando uma ótima desenvoltura. Nem mesmo utilizando bastante Wifi a bateria gasta com facilidade.

O som apresentado pelo aparelho é alto e claro, se utilizar o fone de ouvido original então, terá uma ótima qualidade de som, sem ruidos.

A conectividade do aparelho é ótima, seja no bluetooth ou internet, existem muitas opções de configuração e manuseio nesse aspecto.

O GPS é maduro e apresenta um ótimo desempenho (no começo eu sofri muito para poder utilizar, mas agora funciona muito bem, com algumas técnicas que descobri e compartilho com vocês em breve), para quem comprar esse aparelho ganha 6 meses de licensa para caminhar e dirigir na américa latina via Nokia Maps (que atualizando para a versão 3.0 vira Ovi Maps).

O Navegador de Internet padrão é full, podendo exibir as paginas como se acessadas pelo PC, abrir sites nos mais diversos formatos sem perder a configuração.

A Nokia oferece ótimos aplicativos e temas via Ovi Store, muitos deles gratuitos, tendo jogos interessantes, temas diferenciados e utilidades.

A camêra do dispositivo apresenta um ótimo foco e resolução de 3.2MP, tendo um bom brilho e alcance, flash, boa definição e cores fiéis.

O ponto mais forte pra mim é que o aparelho pode ser confundido facilmente com um celular comum, isso se torna uma grande vantagem quando você precisa usar o aparelho sem chamar muita atenção (experimente utilizar um iPhone em uma via pública para ver o efeito que causa nos gatunos).

Essas são minhas impressões de mais de 1 mês de uso, outras impressões sobre minha autoria está no blog da Garota Sem Fio, onde fiz um rápido review do aparelho.

Nos próximos posts venho com dicas e novidades, em aplicativos, utilidades do sistema e dicas.

Até o próximo tecnopost!

3 comentários:

Rogério PC disse...

Saudações Tecnoboy!

Fiquei sabendo do seu blog no curso da Garota sem Fio. Eu estava lá e ávido por mais blogs e sites sobre smartphones eu pesquei os comentários que você colocou no chat. Vários comentários, por sinal! Estava querendo mais audiência mesmo, hein?

Sou economista e sinto que estou perdendo o bonde da produtividade por ainda não ter um smartphone e viver desconectado. Já li muito sobre os smartphones e em vez de esclarecer fiquei com muito mais dúvidas. Estou completamente perdido sobre qual smartphone escolher e pensei que você poderia me dar uma ajuda. Talvez nos moldes que a Bia te deu (não sei exatamente o que ela fez, mas parece que te ajudou muito). Não apelo diretamente para ela porque acho que minhas dúvidas são básicas demais. Ela me parece estar em outro nível.

Já tive um smarphone, para dizer a verdade. Era um Nokia N70, mas foi super subutilizado. Só depois de uns 3 meses que descobri que poderia instalar programas nele. Até então só tinha usado como celular comum mesmo. Aí quando descobri isso coloquei alguns joguinhos e mais nada. Acho até que os joguinhos eram em Java. Rodariam em um celular comum.

Hoje tenho um Nokia 5220 e até leio e mando alguns e-mails por ele usando o webmail através do Ópera Mini (sim, ele veio com o Ópera Mini instalado. Uma grata surpresa que tive). Mas agora estou querendo um smartphone mesmo e estou tão perdido que já cogitei LG Arena, os Samsung Jet, Omnia, Omnia II e Galaxy, SonyEricsson Xperia X1, iPhone, os HTC Magic, Touch Pro2 e Touch Diamond, os Motorola Dext e Droid (ou Milestone) e os Nokia N95, N97, E75 e N900. Ufa!!! Enfim, deu para perceber que não sei o que quero, né?

Bom, já escrevi demais.

Um abraço,
Rogério.

Rogério PC disse...

Ah, sim!! E parabéns pelo blog. Você escreve bem!

Tecnoboy disse...

Rogério, fico feliz que tenha gostado do blog. Seja bem vindo!

Não estava querendo audiência não, apenas gosto de ampliar meu network.

Posso te ajudar sim na sua escolha, hoje temos uma grande cartela de smartphones e aplicativos que deixa qualquer um confuso.

A Bia durante o curso utilizou uma tabela muito interessante, acho que foi bastante elaborada.

Quanto a Bia estar em outro nível eu acho que talvez não seja bem assim, é claro que hoje ela é um dos maiores nomes quando o assunto é mobilidade no Brasil, mas ao contrário do que possa parecer ela é sempre amável e disposta a ajudar, no meu inicio de vida mobile ela me ajudou muito, e de certa forma continua ajudando.

A subutilização de aparelhos é uma coisa que acontece muito, pois muitas vezes nos preciptamos e acabamos escolhendo o dispositivo errado.

Dá pra ver que a sua dúvida é muito grande e você está bastante confuso, portanto vamos fazer o seguinte, me escreva um e-mail para cristianoborges86 (arroba) gmail . com [tudo junto, ok?]. Assim podemos conversar melhor e abordar todas as suas necessidades.

Aguardo seu e-mail.

Um abraço!

Tecnoboy