300 x 250 Ad Space

07 julho 2010

Uma análise sobre a Nokia e o Symbian

Nos últimos dias todos os blogs de tecnologia e tecnologia móvel, exceto o meu, decidiram atacar a Nokia e o Symbian alegando que a Nokia estaria entrando no mesmo ciclo de decadência que a Motorola sofreu no mercado de Smartphones até lançar seus aparelhos com Android.

Decidi ficar no meu canto e não falar nada sobre o assunto até que eu tivesse argumentos para debater sobre o tema, e hoje eu consegui reunir esses argumentos.

Para facilitar a leitura, vou dividir essa postagem em tópicos de assuntos...

A Morte do Symbian

Os Heavy Users são loucos para sair matando sistemas operacionais móveis, todo mundo quis matar o Palm Os e ninguém sossegou até que ele fosse de fato morto, mas estaria o Symbian trilhando no mesmo rumo do Palm Os? A minha resposta básica é "ainda não".

O Palm Os foi descontinuado por um bom tempo, deixando de fornecer atualizações e inovações para o sistema, somente algum tempo depois foi descontinuado oficialmente e anunciou a sua morte.

O Symbian pecou em alguns pontos, o primeiro deles é a falta de uma inovação do sistema, que embora seja um sistema extremamente maduro e funcional, forneceu as últimas atualizações com poucas novidades.

O que acontece é que o iOS (sistema operacional móvel da Apple) e o Andoid (sistema operacional móvel do Google) trouxeram inovações no uso, principalmente no uso de entretenimento. Não que esses sistemas sejam deuses, muito pelo contrário, ainda faltam recursos que os primeiros Palms monocromáticos já faziam, mas oferece uma facilidade dos usuários de comunicarem, se conectarem e de certa forma produzirem.

O iOS e o Android fizeram com que os Smartphones deixassem de ser aparelhos para executivos e nerds, passando a oferecer um sistema amigável e divertido para usuários comuns, seja eles estudantes, adolescentes, jovens, donas de casa, etc.

É notável sim que o Symbian precisa melhorar, mas essa melhora já está a caminho, o Symbian^3 está aí para provar que a mudança começou, e embora ela não seja revolucionária, o Symbian^4 promete ser, e sim ele vai existir.

Perda de mercado da Nokia

É bem verdade que a Nokia perdeu bastante terreno para o iPhone e Android, mas novas estratégias começam a ser implantadas e a Nokia define duas linhas de aparelhos para dois tipos de público.

Os aparelhos mais econômicos continuarão portando Symbian, e a empresa anunciou que não pretende deixar de utilizar esse sistema, ou deixá-lo morrer. Já os aparelhos topo de linha, serão equipados com o MeeGo.

Para quem achou que a Nokia entregaria os pontos sem reagir, estava enganado, no último dia 02 a empresa anunciou no seu blog conversations uma postagem de Anssi Vanjoki, diretor da área de Soluções Móveis da Nokia, falando sobre as novas estratégias da empresa e quais as futuras mudanças. O texto foi traduzido para o blog em português somente hoje, podendo ser lido aqui.


Acho interessante ressaltar alguns trechos do texto:

"Ontem foi meu primeiro dia em meu novo trabalho. Eu tenho sorte de poder dizer que estou em um dos empregos mais estimulantes do mercado. Como diretor da área de Soluções Móveis, é meu objetivo garantir que a Nokia se mantenha como líder intelectual e de mercado na criação de um mundo digital. Eu não estou iludido e a função é árdua.
Nos próximos meses, adiantaremos projetos já em andamento e trabalharemos para simplificar nosso método de atuação com o objetivo de entregar ao consumidor produtos e serviços mais rapidamente e com foco estreito na qualidade.
Eu estou comprometido, talvez até obcecado, em levar a Nokia de volta ao posto número um em aparelhos high-end. Atingir isso exigirá performances e esforços além dos normais. E esse é um papel para o qual tenho me preparado ao longo dos últimos 20 anos. Nós temos todos os recursos — incluindo investimentos em Pesquisa & Desenvolvimento e na idealização de produtos – à nossa disposição, sob o mesmo teto, para produzir smartphones matadores e computadores móveis capazes de revolucionar o mercado."

Agora um trecho muito interessante falando sobre o Symbian e o MeeGo:

"Symbian é a plataforma da nossa escolha para smartphones Nokia. O software tem recebido muitas críticas ultimamente – algumas justas, outras não. Mas o que é constantemente desprezado pelos críticos é que Symbian ainda está presente em, aproximadamente, 40% dos aparelhos do mercado global. Nós acreditamos que o Nokia N8 tem enorme apelo. As pessoas querem um smartphone que seja familiar, equipado com muitas funcionalidades e que ofereça grande performance. Com produtos como o N8 e outros que virão em breve, nós preservamos as melhores e mais familiares partes do Symbian, fazendo-o acessível para que o grande número de usuários de smartphones possa se atualizar. Nós estamos determinados a ganhar de volta nossos admiradores, incluindo Ricky, nosso Nokia Guru favorito.
MeeGo nos dá a oportunidade de levar tecnologia móvel além do smartphone, em um mundo de dispositivos diversos conectados. Ao passo que Symbian muda para competir com iPhone e Android, MeeGo está focado no espaço dos computadores."

A para finalizar esse "colar" de trechos:

"Juntas, Symbian e MeeGo formarão a espinha dorsal da nossa unidade de soluções móveis. Essa unidade contém todos os recursos necessários para desenvolver e entregar produtos inspiradores e capazes de “virar o jogo”."

Conclusão

O Symbian PRECISA ser melhorado, e vai ser melhorado, o que estamos passando é por uma adaptação de mercado, e nós consumidores somos quem ganhamos com isso, uma vez que novos sistemas surjam, os outros precisam evoluir para concorrer com eles, e nosso maior prêmio é poder contar com aparelhos mais acessíveis e com mais e melhores funções.

O Symbian não morreu, e não vai morrer tão cedo, tudo é uma questão de tempo e adaptação. E, por favor, não queiram alegar que os novos aparelhos terão tantos problemas como o Nokia N97, as coisas tendem a melhorar. A Nokia percebeu o problema a tempo e está correndo atrás para voltar ao topo.

Eu sou usuário Symbian, e mesmo com o sistema tendo algumas limitações ele me atende perfeitamente. Coisas que somente agora o iOS 4 começou a fazer, como o suporte a teclado bluetooth, o Symbian já é veterano e o Palm já faz há anos.

Como sempre digo, tudo depende do seu uso, das suas necessidas, mas acreditem, o Symbian está longe da cova (ao menos enquanto ele busca ser melhorado e todos esperamos isso).

4 comentários:

Anônimo disse...

A morte do Symbian é dada com ares de ser um fato, e não mera especulação, por muito blogueiros e "especialistas" no mercado de celulares. Dizem que o sistema é velho e ultrapassado (embora o Symbian seja um sistema operacional eficiente e cheio de recuros com os quais os sistemas 'modernosos', apenas sonham, e outros que, só agora, vieram a incoporar, ainda que de forma capenga). Estas especulações soam mais como "wishful thinking", do que entendimento fundamentado da realidade do mercado. Sabe como é, "uma mentira contada muitas vezes, acaba se tornando verdade". A maioria desses comentários vêm dos Estados Unidos e, sem qualquer senso crítico, reproduzidos mundo afora, inclusive no Brasil.

Tecnoboy disse...

Exatamente, alguns blogueiros gostam de falar bobagens sem pesquisar a fundo, e muito deles nunca nem usaram um Symbian, logo como podem falar mal do sistema?

Concordo totalmente com seu comentário.

Rogério PC disse...

Eu fui usuário Symbiam e agora estou com um Android e é inegável a decadência da Nokia. É claro que ela tem capacidade de reagir e eu torço por isso, mas até o momento a Nokia não tem tido sucesso nessa reação. Tanto que a estratégia da Nokia, confirmada pelos seus executivos em matéria publicada em Exame Maiores e Melhores é focar no mercado emergente com smartphones para o público de mais baixa renda. E o aparelho "matador" deles é o C3, que usa Symbiam S40. Pode ser um sucesso de vendas, mas não é com aparelhos como o C3 que a Nokia vai voltar a ser referência em smartphones. Para mim me parece que a Nokia se apequenou.

E quanto à possibilidade dela voltar a ser objeto de desejo, como foi com o N95, ela tem now-how para isso, mas para ter sucesso precisa anabolizar a Ovi Store, o que está longe de acontecer atualmente.

E será que existe mercado para tantas plataformas? Já temos iOS, Android, Blackberry, Symbiam, MeeGo, Bada e vem aí o Windows Phone. Claro que existir por apenas existir, não há limite, podem existir dezenas e dezenas, mas quantos podem alcançar uma participação de mercado relevante?

Tecnoboy disse...

Rogério,

Realmente são tantos sistemas novos surgindo que a concorrência começa a ficar acirrada. A Nokia é uma ótima fabricante, mas o ponto que você tocou: OVI STORE, é bastante crítico. Nisso a Nokia está muito, mas muito atrasada, lamentável.

Espero que a Nokia possa se recuperar logo e voltar ao topo, e bem, se a Motorola conseguiu, tudo é possível.